quinta-feira, 5 de maio de 2011

Perder-se

Acordei desatinada
Quando me olhei no espelho
E não consegui ver minh’alma,
Nem nos espelhos d’água.

Ofegante,
Cheirei com os olhos
Uma vista errante.
E me deparei parada.

Olhei ao meu redor,
Futriquei todos os cantos,
E não vi sequer um dano
Que eu pudesse responsabilizar.

Tive a certeza de que era eu,
Ou alguém que criei
Um anjo só, tão só que me encurvei
E, chorei... Apenas chorei.



Jane Bem



Um comentário:

  1. É lindo ver o seu amadurecimento literário, jane!!
    Parabéns, amiga!!!

    ResponderExcluir